.relógio

.pedaços recentes

. Alucinação - Parte II

. Alucinação - Parte I

. Um par de sapatos - Parte...

. Um par de sapatos - Parte...

. Um elo invisível

. Efeito borboleta

. Às vezes o escuro basta

. Campanha de Incentivo à L...

. Simple things...

. Ir com calma...

. Cliché

. Anzol

. Closure

. As if it was always the f...

. A espera

.tags

. todas as tags

.arquivos

. Abril 2014

. Março 2014

. Outubro 2013

. Julho 2013

. Maio 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Junho 2012

. Abril 2012

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Abril 2010

. Fevereiro 2010

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

.aqui e agora

hit counters
Domingo, 18 de Outubro de 2009

Numa lágrima suspensa

 

(imagem tirada da net)

 

Então a lágrima fica suspensa, entre o olhar e o sorriso... a ausência dele. Esperar que secasse seria como chorá-la todo o tempo que durasse a espera, seria prolongar o sofrimento que, por si só, já fez com que ela nascesse.

 

De vez em quando há sentimentos que me confundem, e naquele dia, o que senti afinal não foi ciúme. Não, disso já estou certa. Foi antes uma inveja tremenda da qual agora me envergonho, inveja de uma felicidade que já não acreditava que fosse possível, um presente vindo de onde só a luz brilha.

 

Talvez por também já ter sido assim feliz, quando achei que tinha encontrado um amor verdadeiro, e por ter percebido que me escorregou por entre os dedos das mão, que talvez não tenha passado tudo de um sonho que sonhei acordada... Agora no mesmo lugar onde já sorri sem medida tenho um sofrimento silencioso,  acomodado, parado no tempo mas intenso, como se o momento não mais fosse acabar.

 


by anamar às 15:10

link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito

Quarta-feira, 14 de Outubro de 2009

Estrelas...

 

(imagem tirada da net)

 

Desta janela que está onde sempre esteve, vejo as estrelas como há muito não via. Tão brilhantes. Tão distantes... mas ainda assim tão belas e cheias de luz. Ninguém sabe o que nelas acontece até uma lhe cair aos pés. São como os dias que aguardo que cheguem, cada um tanto mais brilhante quanto mais livre...

 


by anamar às 23:15

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Abril 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30


.Fases da Lua

CURRENT MOON

.favorito

. A energia de um sorriso.....

. Línguas de fogo

. James Carrington - "Ache"

. Numa caixa de papelão

. Viagem no teu pensamento

.outros pedaços

blogs SAPO

.subscrever feeds