.pedaços recentes

. Alucinação - Parte II

. Alucinação - Parte I

. Um par de sapatos - Parte...

. Um par de sapatos - Parte...

. Um elo invisível

. Efeito borboleta

. Às vezes o escuro basta

. Campanha de Incentivo à L...

. Simple things...

. Ir com calma...

. Cliché

. Anzol

. Closure

. As if it was always the f...

. A espera

.tags

. todas as tags

.arquivos

. Abril 2014

. Março 2014

. Outubro 2013

. Julho 2013

. Maio 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Junho 2012

. Abril 2012

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Abril 2010

. Fevereiro 2010

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

Domingo, 28 de Outubro de 2012

Às vezes...

 

(fonte: anamar)

 

Às vezes bem quero escrever mas não consigo. Fico só a sentir… Mas sinto durante tanto tempo que até me esqueço que as palavras existem. Sinto tanto, tanto tempo, que até me esqueço que estou a sentir e penso que é mesmo assim.

 

Às vezes quero escrever mas não há palavras que descrevam, não há palavras que cheguem.

 

Às vezes quero descrever mas o tempo pára. Pára, comigo a olhar como se olhasse um quadro na parede. E fico a pensar no que terá passado pela cabeça daquele pintor para desenhar assim o tempo. Então o tempo arranca de novo, do sítio onde parou, sem ter passado tempo nenhum.

 

E eu dou por mim, às vezes, com mais de duas mãos de linhas escritas… mas com tanto que não soube dizer.

 


by anamar às 00:18

link do post | comentar | favorito

2 comentários:
De Carlos Alvenel a 30 de Outubro de 2012 às 00:02
Ás vezes, só sentir faz bem...


De anamar a 1 de Novembro de 2012 às 00:52
Verdade!
Por vezes precisamos de nos permitir apenas sentir. Só depois começam a surgir as palavras, as ideias construídas e organizadas, as opiniões bem formadas e as decisões tomadas! Gosto de pensar que é assim que as ideias se processam!
Bem-vindo Carlos! :)


Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Abril 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30


.favorito

. A energia de um sorriso.....

. Línguas de fogo

. James Carrington - "Ache"

. Numa caixa de papelão

. Viagem no teu pensamento

.outros pedaços

blogs SAPO

.subscrever feeds